Dieta sem gluten, sem lactose, doença celíaca, alergias alimentares, dieta para autismo

Exame de sangue para diagnóstico da doença celíaca pode ser positivo em não celíacos devido à infecções

Um novo estudo realizado por pesquisadores italianos revela que anticorpos anti-transglutaminase – um marcador serológico para o diagnóstico da doença celíaca – podem ser produzidos temporariamente em crianças com doenças infecciosas, independentemente da ingestão de glúten.

Anti-transglutaminase and Celiac DiseaseA doença celíaca se caracteriza por uma intolerância permanente ao glúten (uma proteína presente no trigo, cevada e centeio) em pessoas geneticamente predipostas à doença. Para estas pessoas, o glúten desencadeia uma reação auto-imune e inflamatória no intestino, a qual danifica os seus tecidos e requer portanto a eliminação permanente do glúten da dieta. O diagnóstico da doença celíaca baseia-se em uma combinação de dados clínicos, histológicos (sendo aqui a biópsia do intestino delgado essencial para confirmação do diagnóstico) e serológicos (obtidos através de exame de sangue). Entre os exames serológicos, a dosagem de anticorpos anti-transglutaminae é considerada atualmente um dos exames mais específicos para o diagnóstico da doença.

Um novo estudo publicado no mês de novembro sugere no entanto que os níveis dos anticorpos anti-transglutaminase podem também estar elevados temporariamente em crianças não celíacas que estejam com alguma doença infecciosa.

Os pesquisadores coletaram amostras de sangue de 222 crianças com doenças infecciosas diversas e as testaram para a presença de anticorpos anti-transglutaminase e anticorpos anti-endomísio, também um marcador para o diagnóstico da doença celíaca. No caso daquelas crianças para as quais um ou ambos os exames foram positivos, os pesquisadores testaram também a presença de marcadores genéticos da doença (moléculas HLA DQ2 e DQ8, as quais se acredita sejam necessárias para o desenvolvimento da doença) bem como a presença de anticorpos para as seguintes doenças infecciosas: vírus Epstein–Barr, rotavirus, adenovirus, ecovirus e Coxsackievirus. Os pesquisadores também analisaram os resultados de exames para os anticorpos anti-transglutaminase realizados em 1276 crianças saudáveis (sem processos infecciosos).

Das 222 crianças infectadas, 9 (4%) obtiveram resultados positivos para os anticorpos anti-transglutaminase. Dentre estas, apenas uma obteve resultados positivos para os marcadores genéticos da doença celíaca (para esta criança, o diagnóstico da doença se confirmou através de biópsia do intestino, e a criança então passou a seguir a dieta isenta de glúten). Dentre as 8 crianças restantes, os níveis de anticorpos anti-transglutaminase e antivirais retornaram ao normal após um ano, apesar da adoção de uma dieta com glúten. A prevalência de níveis elevados de anti-transglutaminase entre as crianças infectadas também foi significativamente maior que a prevalência destes anticorpos entre crianças saudáveis (8 positivos dentre 222 crianças infectadas comparado à 11 positivos dentre 1276 crianças saudáveis).

A pesquisa também revelou que os anticorpos anti-transglutaminase produzidos devido à presença de infecções em crianças não celíacas tem as mesmas propriedades biológicas que a anti-transglutaminase produzida em celíacos, ou seja, tem o mesmo potencial para danificar os tecidos intestinais [note-se então que infecções crônicas podem assim ser acompanhadas não somente de níveis mais altos de anticorpos, como também de danos à mucosa intestinal].

Os pesquisadores concluem o estudo sugerindo que um aumento nos níveis de anticorpos anti-transglutaminase não ocorre exclusivamente na presença de doença celíaca não tratada, podendo representar um fenômeno imunológico desencadeado por infecções virais – uma observação que deve ser levada em conta por profissionais de saúde na determinação e diagnóstico da presença – ou ausência - da doença celíaca.

Referência Bibliográfica: Ferrara F, Quaglia S, Caputo I, Esposito C, Lepretti M, Pastore S, Giorgi R, Martelossi S, Dal Molin G, Di Toro N, Ventura A, Not T. 2009. Anti-transglutaminase antibodies in non-coeliac children suffering from infectious diseases. Clin Exp Immunol. Nov 12.

--

Citar fonte como: Revista Vida sem Glúten e sem Alergias, 2010 (www.vidasemglutenealergias.com)

Related Posts with Thumbnails
.

35 Comentários »

(não poderemos responder questões sobre diagnóstico, tratamento ou sintomas, procure sempre aconselhamento médico. No caso de receitas, não sabemos o resultado da substituição de ingredientes. Caso faça uma substituição e dê certo, sinta-se a vontade para publicar a sugestão aqui! Pedimos também que evitem postar publicidade sobre produtos e serviços, para anunciar no site clique aqui)

  1. Olá,

    Tenho que realizar um ultimo exame na minha filhinha que é HLA DQ2 e DQ8, li o artigo de que pesquisadores realizaram este exame em crianças, mas estou encontrando dificuldades para realizar este exame, por favor me ajudem, minha filha tem um quadro de diarréia crônica e já fiz vários exames e todos sem alterações.

    Agradeço desde já
    Norimar

  2. Norimar
    Antes de realizar o exame genético seria bom sua filha realizar o exame da endosopia para retirada de material para a biópsia.
    O exame genético é possível fazer no Laboratório Alvaro na cidade de Cascavel no Paraná. No entanto eles fazem coleta no Brasil inteiro.
    Escreva para eles: http://www.alvaro.com.br

    Outrolaboratório que faz é o Hermes Pardini de BH!
    Boa sorte

  3. Olá Norimar, como a Flavia comentou, seria importante você realizar a biopsia de intestino delgado para ver a presença de alterações vilositarias indicativas de doença celíaca. Você já fez o exame de anticorpos anti-transglutaminase? O exame genético é ótimo, mas sozinho não fecha o diagnóstico de DC, pois muitas pessoas possuem os genes (DQ2 ou DQ8) mas não manifestam a doença. Se a sua filha Não Possuir os genes pode-se excluir a doença celíaca, mas se ela possui-los ainda seria necessário fazer outros exames para confirmação do diagnóstico (como a Flavia comentou, a biopsia de intestino delgado).

    Flavia: muito obrigada também pela dica de laboratórios!
    Abraços

  4. Então, meu bebe sta com 11 meses e desde dos 4 meses, apresenta fios pretos nas fezes dele, as vezes mais as vezes menos, mas todo dia tem...
    e nenhum pediatra soube me dizer o que é isso...e geme e se bate a noite toda.
    esta ganahndo peso muito lentamente, esta com 9,500 kg.....e com 7 meses não quis mais mamar no peito, e ainda hoje não aceita muito a mamadeira, mama muito pouco durante o dia.....estou muito aflita pois nimguem sabe me dizer o que ele te...

  5. Olá Carmen,
    Seria interessante pesquisar com o pediatra/gastropediatra a existência de alguma intolerância alimentar, bem como os exames parasitários necessários.
    Atenciosamente,

  6. Essa matéria me deixou um pouco intrigado sobre a minha situação! Bom eu sou celíaco e essa conclusão veio com uma endoscopia e uma biópsia. Mesmo depois que comecei a dieta uma dor, que por sinal levou a descoberta da doença, continuou em pequenos intervalos de tempo, sempre levando a pensar na ingestão de glúten acidentalmente. Alguns meses após a descoberta (6 meses) descobri que na verdade a dor que eu sentia era por conta de uma apendicite, depois que eu operei não senti mais nada. Agora fica a dúvida: será que sou celíaco? Ainda não repeti os exames para confirmar e ainda faço a dieta. O mais estranho é que nunca tive nenhum sintoma da doença, o único problema que tive foi a dor abdominal que na verdade era apendicite. Também tem o fato de histórico da doença na minha família, uma prima em primeiro grau tem a doença confirmada e ela sofre com os sintomas, diferente de mim. A biópsia é 100% conclusiva ou tem alguma possibilidade do resultado ter dado positivo por conta da apendicite? Devo repetir os exames?

    Obrigado!

  7. Olá Walber,
    Muitos celíacos são assintomáticos, e não é raro o fato de parentes próximos de celíacos fazerem o exame (por estarem no grupo de risco) e, mesmo na ausência de sintomas, serem diagnosticados como celíacos. A apendicite não afetaria os resultados de uma biópsia do intestino delgado para detecção de doença celíaca, nem tampouco os testes sorológicos (exames de sangue) para a Doença Celíaca. De qualquer forma, o ideal é você conversar com o seu médico e expor suas dúvidas (além disso, o acompanhamento médico e nutricional é muito importante para os celíacos).
    Esperamos ter ajudado,
    Abraços

  8. Meu filho de 5 anos fez o exame anticorpos anti-transglutaminase e deu positivo. Ao fazer a endoscopia o médico falou que não viu nenhuma alteração no intestino e disse que só com a biópsia para confirmar ou não. Não haver alterações no intestino pode ser um sinal que ele não tem a doença celíaca? ou estou me iludindo?

  9. Olá Ana,
    No caso de exame de sangue positivo e biópsia negativa, existem duas possibilidades:
    (1) O exame de sangue foi falso-positivo (o paciente não tem a doença celíaca)
    (2) O paciente tem a doença celíaca, porém a biópsia precisa ser refeita. Se realmente for normal, deve-se considerar a possibilidade de atrofia (nas vilosidades da mucosa intestinal) dispersa. Neste caso, recomenda-se que a nova biópsia seja feita com múltiplos fragmentos, e que se faça o teste genético para detectar a presença dos genes (DQ8 e DQ2), necessários para a manifestação da doença celíaca.
    O protocolo clínico da DC explica os procedimentos a serem seguidos para o diagnóstico: http://www.doencaceliaca.com.br/fluxograma_DC_protocolo.pdf
    Esperamos ter ajudado,
    Abraços,

  10. Bom dia,

    Fiz recentemente o teste de intolerancia alimentar no "VEGATESTE" com uma nutricionista funcional. Deu intolerancia ao gluten e outros, porem não tenho sintoma aparente da doença e além disso tenho muita prisão de ventre e descontrole hormonal. Ela disse que sou intolerante porém, não possuo a doença celíaca pelo fato da prisãode ventre. Isso é correto ou posso ter alguma possibilidade de ter a doença??? obrigada.

  11. Olá,

    A 02 anos fiz o exame de sangue, para saber se era intolerante a lactose e gluten, porem o resultado para lactose deu positivo mais ao glutem deu negativo, depois de dois anos comecei a ter umas reações alergicas com muita falta de ar e edema de glote, e percebi que sentia quando ingeria gluten, deixe de ingerir por mim mesma, não fiz teste nenhum, e não sentir mais nada, estava 20 kilos acima do peso, com problemas de prisão de ventre fora dores de cabeça e outros sintomas. Gostaria de saber se existe algum possibilidade, desse exame de sangue esta errado?
    Dia 14 marquei uma consulta com uma alergista, mais como a resvista tem mim ajudado muito e depois que mudei minha dieta, estou bem melhor, gostaria de saber de há esa possibilidade.
    Grata
    Terezinha Angelo- Sobral-CE

  12. Boa tarde!
    Minha filha de 4 anos foi diagnosticada como Celíaca a 2 anos. Na época ela não fez o exame HLA DQ2 e DQ8. Hoje ela vive numa dieta rigorosa sem o glutén. Gostaria de saber se para fazer este exame ela pode estar de dieta?
    Desde já agradeço pela atenção.

  13. Boa tarde!!! Minha filha de 2 anos e meio fez análise e deu positivo com 169. Mas a biópsia deu negativa.Após a biópsia iniciei a dieta sem glúten, e noto que ela está muito mais calma, pois era extremamente irritadiça.Será que ela não tem memso doença celíaca? O que fazer agora????
    Agradeço vossa atenção.

  14. Meu filho tem alguns dos sintomas celiacos como: diarreia, dores na barriga, acho ele palido, está sempre cansado, ja teve quadros de anemia. Porem ja fez os exames de sangue e deu negativo. A pediatra encaminho pro gastro que olhando os exames achou cedo demais para fazer uma biopsia e medicou ele com remedios para giardia. Melhorou por mais ou menos dois meses, depois a diarreia voltou. Estou desesperada pois tenho uma amiga celiaca que ate descobrir quase morre.
    Existe a possibilidade dos exames de sangue dar negativo e ele ter a doença mesmo assim? Tenho medo de fazer a biopsia nele.

  15. Lendo os comentários quero fazer uma pergunta , pois um médico me colocou na dúvida ,pois decobri que sou celíaca fazem três anos, fiz o exame de endoscopia e como o meu duodeno estava liso o médico investigou onde fiz o anti-gliadina IGA E IGG, deu altíssimo o nível , fiz o teste elisa , deu altíssimo também , depois fui fazendo até que não apareceu mais ,pois fiz rigorosamente a dieta pois ,tinha anemia , etufamento, era muito irritada e assim ...., mas agora um outro médico fez o teste anti-endomisio , e ela me disse que eu não sou celíaca pois deu negativo .quero saber se o teste endimisio mostra a parte genética , ou quando não consumir glúten ele dá negativo. Aguardo resposta.

  16. Olá!
    Eu já faço a DIG (dieta isenta de glúten) desde abril/2011.
    O exame HLA DQ2 e DQ8 para ser feito tem que estar ingerindo glúten?
    Pois quando eu fiz esse exame, eu já estava sem o glúten.

    As minhas sorologias (anti-gliadina IGA e IGG, anti-tranglutaminase e anti-endomísio) são reativas e os resultados estão altos, porém na biópsia (BID) foi detectada uma inflamação inespecífica, mas não comprovou a DC nos três fragmentos coletados.
    No meu exame atual, o HLA DQ2 foi detectado e o DQ8 não detectado.

    A minha pergunta é: O exame HLA DQ2 e DQ8 para ser feito tem que estar ingerindo glúten?
    Pois quando eu fiz esse último, eu já estava sem o glúten.
    Obs.: A minha doença de base é neurológica (dor neuropática idiopática) desde 2007.
    Obrigada por responder.
    Talita

  17. olá minha filha esta com uma suspeita de estar com a doença celiaca,a pediatra enminhou ela para fazer uma biopsia em curitiba e gostaria de saber com masi detalhes de como é feito isso,se tem que ficar no hospital internada,se tem alguma reação? estou com essas duvidas e preocupada por que ela apenas tem 2 anos isso é perigoso?
    muito obrigada Agradeço desde já por esclarecer minhas duvidas.

  18. Meu filho tem 1 ano e 11 meses e apresenta alguns sintomas de celiaco, fez o tese de IGA, Anti-transglutaminase deu negativo, será que mesmo assim ele pode ser celíaco? a gastropediatra que o acompanha retirou toda a alimentação suspeita e os sintomas persistiram, seria aconselhavel realizar a biopsia?
    Por favor me ajudem!!
    Desde já obrigada,
    Bjo

  19. Gostaria de saber o endereço mais proximo de S Paulo para fazer o Exame de sangue para diagnóstico da doença celíaca pode ser positivo em não celíacos devido à infecções
    Desde já agradeço.
    Zenaide Melo

  20. Olá, Tenho uma filha de 1 ano e 5 meses, no último exame de sangue dela obtivemos o resultado de IgG POSITIVO 1,52 E IgA Negativo. será que isso pode ter alguma coisa relativa a intolerânci ao glútem?

  21. Boa Tarde!
    Meu nome é Fernando, a pouco tempo descobri que tenho ESOFAGITE E GASTRITE.
    meu médico pediu agora o exame transglutaminasa, pois percebo que tenho uma certa intolerância ao Glúten.
    Minha dúvida é a seguinte, desde pequeno nunca tive problemas com alimentos com Glúten, é possível a esofagite e gastrite desencadear a intolerância ao Glúten ?
    Sou praticante de Hipertrofia e cada dia ando mais desanimado em treinar, pelo fato de sempre que começo uma dieta tem alimentos que não posso comer, assim ficando cada vez mais impossível eu praticar o esporte que eu tanto gosto.

  22. Boa tarde,

    Vivo em Lisboa, já há 2 anos a minha filha está a ser acompanhada pelas consultas de Gastro no Hospital D. Estefânia, sua 1º análise de transglutaminase apresentou um valor de 169, sendo o máximo 20. Assim foi pedida a biópsia, que para minha maior aflição deu negativa. Depois daí, os valores abaixaram, 29,27,22...28 e a última 29.9. Sempre POSITIVA. A Dra. aconselhou esperarmos 1 ano, para repetir a biópsia caso as análises continuem positivas.
    Ando muito preocupada, pois não há certezas de nada, nem a Dra. sabe o que fazer. Será viável esperar????? Tenho medo!!! Já procurei um pediatra de Gastro particular para ter uma 2ª opinião, mas estão todos em hospitais!!! O que faço??? Agradeço vossos conselhos
    Beijinhos

    Karina

  23. Esqueci de acrescentar um detalhe, a minha filha não tem nenhum sintoma de doença celíaca. Nunca teve diarréia, está a crescer e ganhar peso normalmente, apesar de ser uma criança de pouco peso, mas está tudo dentro do normal........

    Obrigada.
    Karina

  24. A minha filha tem 4 anos e está a fazer alimentação normal, com glútem.

  25. Boa tarde,

    Vivo em Lisboa, já há 2 anos a minha filha está a ser acompanhada pelas consultas de Gastro no Hospital D. Estefânia, sua 1º análise de transglutaminase apresentou um valor de 169, sendo o máximo 20. Assim foi pedida a biópsia, que para minha maior aflição deu negativa. Depois daí, os valores abaixaram, 29,27,22...28 e a última 29.9. Sempre POSITIVA. A Dra. aconselhou esperarmos 1 ano, para repetir a biópsia caso as análises continuem positivas.
    Ando muito preocupada, pois não há certezas de nada, nem a Dra. sabe o que fazer. Será viável esperar????? Tenho medo!!! Já procurei um pediatra de Gastro particular para ter uma 2ª opinião, mas estão todos em hospitais!!! O que faço??? Agradeço vossos conselhos
    .
    Esqueci de acrescentar um detalhe, a minha filha não tem nenhum sintoma de doença celíaca. Nunca teve diarréia, está a crescer e ganhar peso normalmente, apesar de ser uma criança de pouco peso, mas está tudo dentro do normal........
    .
    A minha filha tem 4 anos e está a fazer alimentação normal, com glúten.

    Beijinhos

  26. Se a pessoa já está fazendo a dieta sem glúten por um período de 6 meses a 1 ano os exames para diagnosticar Doença Celíaca darão resultado negativo. Pelo menos foi isso que li em diversos sites médicos sérios. Muitos médicos gastro infelizmente não tem conhecimento disso, como já pude constatar. Se a pessoa já deixou de ingerir alimentos com glúten os anticorpos desaparecem.

    Se a pessoa quiser fazer os exames ( anticorpo anti endomíso, anti gliadina, anti trangultaminase ) ela precisa voltar a ingerir alimentos com glúten durante 2 a 3 semanas para que os anticorpos voltem.

    Pesquisem no Google e poderão constatar essas informações. A desinformação dos médicos e da populaçao em geral sobre a doença celíaca é muito grande, causando sofrimento a muita gente que não é diagnosticada corretamente.

  27. É SOROLÓGICO, e não, SEROLÓGICO.
    Sorologia - exames no sangue!

  28. Alguém me diga por favor se esta tal de doenca celíaca pode causar edema de glote?

  29. É possível só ser descoberto na idade adulta? Tenho 23 anos e depois que engravidei mudei a alimentação pra melhor eu achava. Foi quando os sintomas começaram e eu achei que era da gravidez. Mas meu filho já tem 1a4m e os sintomas continuam (gases fetidos todo santo dia, dores abdominais intensas antes de ir ao banheiro, coceira inexplicavel pelo corpo as vezes, irritação, fome excessiva, bem abaixo do peso e nunca engordo, ansiedade, sinais de anemia). Eu achava que os sintomas disgestivos estavam relacionados ao leite, por isso parei e melhorou. Mas depois voltou. Eu tomava leite com nescau ou mingau de aveia, um tempo depois que cortei o leite inclui aveia com frutas, e comecei a comer toda manhã. Os gases voltaram. Pensei que pudesse ser banana, diminui, cheguei a cortar. Nenhuma mudança. Eu não conseguia entender pq me alimentando melhor eu me sentia pior. Pensei que pudesse ser só a mudança de alimentação (cortei porcarias e aumentei frutas, legumes e... aveia). Meu corpo se acostumando a mudança. Muitos roxos estão aparecendo na minha perna, estou cada vez mais pálida e com olheiras mais fundas... :\
    Pensei que pudesse ser por comer rápido também. Com filho pequeno mal mastigo, engulo como dá. Tenho tentado ter mais consciência do alimento, mastigar mais devagar. Mas chegou num ponto que não dá mais para enrolar, procurei o medico e vou fazer exames. Depois da consulta que me toquei que a única coisa que como quase todo dia é a tal da aveia. E mesmo quando não como, tem pão. Por isso fui procurar sobre glúten e percebi que as coisas se encaixam. Mas como só com sintomas não da pra saber to ansiosa pra falar com o medico de novo. Minha primeira ideia foi cortar a aveia e os pães, mas depois vi que pode ser ruim para o diagnóstico. Mas será que os sintomas mais imediatos (os gases principalmente) não parariam já e seria uma pista? não sei o que fazer, estou ansiosa :\... É possível que seja mesmo intolerância ao glúten? Corto ou não o glúten?

  30. queria saber se pode ter outro nome o exame de glúten se o anti gladina o que seria??? ou se seria o mesmo pra glúten.

  31. Alguém sabe onde faço exame para Celíaco? Moro na cidade de Rio grande no RS, aqui não tem laboratório que faça. Tenho todos os sintomas de doença Celíaca e intolerância a lactose junto. Meu médico está de férias e por esta razão excluí o leite e tudo que possui glútem e a diarreia parou. Estou me sentindo bem melhor.

  32. Boa tarde,
    Descobri que tenho hipotireoidismo Hashimoto há 13 anos. Sinto mal estar geral, enxaquecas terríveis, gases, inchaço nas pernas, unhas fracas e cabelo caindo... Sempre achei que isso tudo estava relacionado com o meu problema na tireóide. Mas minha endocrinologista disse que a minha dosagem hormonal está adequada.
    Comecei a ler sobre o glutén e me deparei com várias reportagens sobre a relação dele com a tireóide. Tirei o glutén da minha alimentação por um mês e me senti muito melhor. Voltei a comê-lo e já tive crises horríveis de enxaqueca. Minha endocrinologista pediu que eu fosse a um gastro para solicitar os exames de sangue. Gostaria de saber se posso fazer o exame de sangue estando fazendo a dieta do glutén, quanto tempo antes do exame devo me alimentar com glutén?

    Abraços

  33. Olá, gostaria tirar umas duvidas, minha filha de 3 anos tem o abdomen estendido e a quase um ano a medica solicitou que eu retirasse o Gluten da alimentação dela, ela fez todos os exames de sangue, e apenas o Anti Gliadina deu positivo o restante deram negativo, fez biopcia de intestino e a médica que fez não visualizou o intestino dela como de celiaco, mas a biopsia informou que talvez teria indicios de ser, mas não confirmou, mesmo assim a médica solicitou que fizessemos a dieta, a Médica diz que ela é celiaca, mas mesmo com a dieta continua com o abdomem estendido, sendo que todos na minha casa adotaram a dieta, ao qual foi a unica forma que encontri de não ter contaminação cruzada já que tenho uma outra filha de 4 anos, gostaria de saber se existe a opção de ela não ser celiaca e se ela pode vir a se curar sendo que nada ficou confirmado, e agora com a retirada do gluten o exame de Anti-gliadina também deu negativo, tenho medo que se eu tirar de vez o gluten ela realmente se torne intolerante mesmo que não tenha a doença. Gostaria de indicações de melhores especialista na área para estar tratando minha filha da maneira adequada, meu medo é ela ter outra doença ao qual achamos que é o gluten e não ser.

  34. Boa tarde,

    Tenho hipotireodismo que não se controla e anemia que também não se corrige. O médico descobriu que tenho intolerância a lactose e a nutricionista cortou meu gluten firmando que a muitos nos não conseguimos controlar minha tireoide e corrigir minha anemia forte. Meu ige rast deu 0,35. É normal cortar o gluten nesse caso? Já estou a alguns dias sem ingerir o glutem, hoje pela manhã comi duas fatias de pão e uma hora depois fiquei com sintomas estranhos, suor excessivo, tremura e fraquesa. è sinal que sou celiaca?

    Soraya

  35. Depoimento
    Aos oito anos de idade meu filho foi diagnosticado Através se exames de sangue como celíaco. Foram repetidos os exames em laboratórios fora do pais para que não corressemos o risco de falso diagnóstico. Diante dos altos índices dos exames, não nos retou dúvidas e iniciamos uma dieta rigorosa por anos. Lembrando que meu filho estava com a saúde muito comprometida. Desde os dois anos apresentava diarreia, cáries apesar de todos os cuidados, alergias de pele, irritabilidade e por consequência já estava em quadro de desnutrição. Foram oito anos de dieta até aqui. A dois anos atrás fizemos a Pereira biópsia e deu negativo para doença celíaca. Atribuímos isso ao foto de termos feito o exame em período de rigorosa dieta sem glúten. Neste ano de 2014 resolvi submetê-lo ao glúten para refazer a biópsia. Novamente negativo. Já fiz várias pesquisas para tentar entender o caso e somente lendo o artigo acima encontro uma resposta plausível para o ocorrido. Estamos felizes. Foram oito anos difíceis mas sem reclamações. Estaria disposta a continuar a dieta do meu filhos e da familia por toda a vida em prol de sua saúde. O segredo e investigar criteriosamente todas as possibilidades do diagnóstico. Paz e bem a todos.

Deixe seu comentário!

(não poderemos responder questões sobre diagnóstico ou sintomas, procure sempre aconselhamento médico. No caso de receitas, não sabemos o resultado da substituição de ingredientes. Caso faça uma substituição e dê certo, sinta-se a vontade para publicar a sugestão aqui! Pedimos também que evitem postar publicidade sobre produtos e serviços, para anunciar no site clique aqui)